Buscar
  • Nonato Brito

FOTO DE ARQUIVO (5) - Jovens locutores da Voz Paroquial em 1965


Jovens locutores da "Voz Paroquial" em 1965. Da esquerda para a direita: Benedito Tabelinha, Ozório Vicente Anchieta e Moisés Moraes (Foto: Arquivo Ozório Vicente Anchieta)

Há 51 anos, em 1965, só havia um Serviço de Alto Falante em Guimarães, pertencente à Paróquia de São José, à época dirigida por religiosos canadenses. Denominado "Voz Paroquial", o serviço de alto falante cumpria uma função social importante na divulgação de notícias de interesse da comunidade. Nessa época, não havia nenhuma emissora de rádio na cidade, nem telefones fixos, nem celulares. O sinal das emissoras que entravam na cidade eram da Rádio Timbira, Rádio Difusora e Rádio Ribamar, sediadas na capital do Estado. A cabine da "Voz Paroquial", com a sonoplastia, ficava em um imóvel localizado na Rua Dr. Urbano Santos, ao lado da Escola Dr. Urbano Santos. As quatro bocas dos alto-falantes localizavam-se no tronco da palmeira imperial bem na extremidade da Praça Luís Domingues, já próximo ao Casino Vimarense. A palmeira imperial não mais existe, abatida por um raio na década de 1970. As outras bocas de alto falante ficavam na Rua do Porto, no início da ladeira. Em 1965, a equipe de locutores era formada por jovens locutores, todos estudantes da Escola Normal Nossa Senhora da Assunção: Ozório Vicente Anchieta, Benedito Tabelinha e Moisés Moraes, hoje todos sessentões. Pela "Voz Paroquial" já haviam passado antes, os locutores Luiz Tavares, Clementino Lobato e Antônio Luiz Gomes Brito. Nos anos seguintes, com o encerramento das atividades da Voz Paroquial, foram instaladas novos serviços de alto falante: a Transmissora Popular Vimarense, de propriedade da Prefeitura Municipal e que funcionava em uma das salas da residência de dona Isabel Teixeira, na Praça Luís Domingues; em data posterior, a "Voz do Povo", também de propriedade da Prefeitura Municipal; a "Voz da Liberdade", de propriedade do ex-prefeito Celso Coutinho e a "Voz da Juventude", coordenada pelo então advogado Agenor Gomes, que também instalou a primeira emissora de rádio na cidade em 1990 - a Rádio Cultura de Guimarães", na Rua Santa Marta. Em 2008, foi instalada a atual Rádio Cultural FM, de natureza comunitária, coordenada pela família Anchieta Guerreiro, atualmente dirigida por Hilbene Silva e localizada na Avenida José Bruno de Barros. A foto deste quadro, clicada por membro da Missão Canadense, tem 51 anos e foi fornecida gentilmente pelo vimarense Ozório Vicente Anchieta.


14 visualizações