Buscar
  • Nonato Brito

Monsenhor Estrela - O vimarense autor do Hino a São José cantado nas procissões há 80 anos em Guimar


Monsenhor Estrela

O vimarense Benedito Coelho Estrela é o autor do Hino a São José, cantado nas procissões há 80 anos em Guimarães. O então padre Estrela - depois monsenhor - compôs o Hino a São José quando era vigário da paróquia de Guimarães, em 1936, ano em que organizou, pela primeira vez, os festejos do padroeiro da cidade. Até então a cidade só festejava Santo Antônio, Maria, Mãe de Deus, e outros santos da igreja, mas não festejava o padroeiro da cidade. Em 1936, o padre Estrela começou os festejos, com a procissão marítima contando com a presença de todos os mestres de barcos da cidade - que eram muitos -,devidamente fardados, a pilotar as embarcações à vela durante a procissão marítima, no trajeto que se repete até hoje, circundando a cidade pela Baía de Cumã, do Porto do Guarapiranga até o Porto Principal da cidade. A partir daí a procissão passa a ser terrestre, com os católicos entoando hinos pelas ruas da cidade até chegar à igreja do Padroeiro, no final da Praça dos Sagrados Corações e início da Rua Santa Cruz. A seguir, a letra do Hino a São José:

HINO A SÃO JOSÉ

(Monsenhor Estrela)

São José, recebei nesta prece

coração virginal das crianças

para nele fulgir constelado

claro céu, todo cheio de esperanças

Ave! ave! ave!

Ave, São José!

Ave! ave! ave!

Ave, São José!

Juventude a vós consagrada

esperança da pátria Brasil

Despertai-a, vibrai-a, altaneira,

Num arroubo de fé varonil.

Navegantes, os filhos das ondas

venda nelas sepulcro, a morte

nas angústias das lutas nos mares

sede sempre seu guia, seu norte.

Protegei nossa classe operária

Ó querido patrono José!

para que sua faina constante

seja sempre uma prece de fé.

A família, patrono querido

dispensai paternal proteção

Seja Deus e pátria seu lema

toda a vida de seu coração.

Esta terra que Deus abençoa,

Vos consagra os filhos que tem

E vos pede com grande fervor:

coroai-vos com os loiros do bem.

* Letra e música do Monsenhor Estrela, nascido no dia 20 de julho de 1909, em Guimarães, no povoado Coroatá. O Monsenhor Benedito Coelho Estrela viria a se tornar um dos maiores oradores sacros do Maranhão. Filho de Frederico Estrela e Marcelina Coelho Estrela, estudou no Seminário Santo Antônio, na capital do Estado, ordenando-se a 1º de novembro de 1933, na igreja da Sé, em São Luís. Sua terra natal passa a ser sua primeira paróquia, de onde responde por Cururupu. Em suas pregações costumava relembrar-se, com emoção, do dia em que, menino de 11 anos, a sua mãe Marcelina, com uma lamparina na mão, de madrugada, alumiava a beira do porto do Coroatá, em Guimarães, para que ele subisse num barco à vela com destino a São Luís a fim estudar e tornar-se seminarista. Durante o tempo em que foi vigário da paróquia de Guimarães, fundou uma escola de música sob a direção do professor José Alípio de Moraes Filho (pai do escritor Jomar Moraes). Mais tarde, como vigário da paróquia do município de Coroatá, às margens do rio Itapecuru, desenvolve expressivo trabalho apostólico, fundando escolas nos municípios de Timbiras e Pirapemas. De Coroatá é transferido para São Luís. Nesse ano, recebe do papa Paulo VI o título de monsenhor da Igreja Católica. Em 1967 é nomeado Vigário Geral da Arquidiocese de São Luís e capelão do Colégio Santa Teresa. Comunicador sacro à frente da Rádio Educadora do Maranhão onde apresenta durante mais de 10 anos, às 18 horas, a "Ave Maria". e o programa radiofônico "Uma Canção Para Você", em cujo programa seria um dos mais entusiastas divulgadores do "descobrimento" da obra da escritora Maria Firmina dos Reis, pelo escritor Nascimento Moraes Filho, no ano de 1975. Ainda em sua terra natal fundou a Organização Assistencial Vimaranense (ORAVI) com o serviço de alto-falante "Voz Oravi". Também foi fundador do Posto Médico Bom Samaritano. Faleceu no dia 19 de março de 1991, Dia de São José, em São Luís. (Fonte:Cronologia da História de Guimarães, livro de Paulo Oliveira, publicado pela Segraf em 2007)


0 visualização