Buscar
  • Nonato Brito

Maçaricó vai produzir uma tonelada de farinha por dia


Maçaricó: Equipamentos chegam ao prédio da pequena indústria, que terá capacidade para produzir uma tonelada de farinha por dia.

Está sendo construída na localidade Maçaricó, uma moderna casa de farinha. O projeto foi financiado pelo Fundo Maranhense de Combate à Pobreza – Fumacop, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar – SAF, através de chamada pública do ano de 2017, com a intermediação da prefeitura municipal.

No Maranhão, estão sendo construídas seis agroindústrias desse tipo, sendo uma delas em Guimarães, com capacidade para produzir diariamente de 900 a mil quilos de farinha, projeção anual de três toneladas e meia.

Os recursos para construção e compras dos equipamentos foram repassados diretamente para as Associações Comunitárias de Maçaricó e Vila Nova, que contrataram a empresa para fazer a obra e comprar os equipamentos dos fornecedores.

Na agroindústria existem dois fornos, um mecânico e outro manual, num sistema misto e transitório, buscando ajustar a comunidade para passar do modelo rústico para o mecanizado. Há ainda um tanque de fermentação. A priori, serão produzidas farinha d’água e farinha seca.

Esse projeto tem por foco o fortalecimento da Cadeia Produtiva da Mandioca, visando a implementação de ações direcionadas a industrialização da mandioca, através da construção das instalações físicas e aquisição de equipamentos, visando garantir a inocuidade e a qualidade dos seus derivados.

O projeto reconhece que as pequenas agroindústrias que fazem o processamento da raiz da mandioca desempenham um papel fundamental para o desenvolvimento do estado. Um grande empecilho para um maior desenvolvimento das casas de farinha é que estes estabelecimentos se caracterizam pela estrutura familiar tradicional, com infraestrutura imprópria aos atuais padrões de higiene e qualidade, equipamentos rudimentares e inexistência de uma gestão capacitada e profissional

Nesse sentido, esta atividade apresenta-se como uma opção promissora da atividade rural, pois a mandioca processada pode gerar vários produtos de alto valor agregado tanto para a utilização humana quanto para alimentação animal. (Fonte: www.guimaraes.ma.gov.br)


0 visualização