Buscar
  • Nonato Brito

Escritora Luiza Lobo recebe o título de cidadã vimarense


FOTO 1 - Da esquerda para a direita, em pé: Dilercy Adler, Juca Araújo, Ceres Costa Fernandes, Osvaldo Gomes, Altemar Tavares, Ana Luiza Ramos, Cesar Ribeiro, Jenille Brito, a nova cidadã vimarense Luiza Lobo, Alibel Aguiar, Agenor Gomes, Ângela Anchieta e José Benedito Martins. Sentados: Paulo Oliveira, Arimateia Santos, Cláudia Cristina da Silva, Isnândia Cartágenes, Clenilde Azevedo, Rita Azevedo e Fernanda Cardoso. Na parede, o quadro da patrona do IHGG Maria Firmina dos Reis, de autoria do pintor vimarense Luzinei Araújo.

FOTO 2 - Da esquerda para a direita: a vereadora Ana Luiza Ramos, o vereador Cesar Ribeiro, a escritora Luiza Lobo, o vereador Altemar Tavares e a vereadora Jenille Brito.

A escritora Luiza Lobo, nascida no Rio de Janeiro, recebeu o título de cidadã vimarense concedido pela Câmara Municipal de Guimarães, neste domingo (9). A sessão solene de entrega do título ocorreu às 18 horas, na sede do Instituto Histórico e Geográfico de Guimarães, na Praça Luís Domingues. O título honorífico concedido à professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, proposto pelos vereadores Jenille Brito, Ana Luíza Ramos e César Ribeiro, recebeu aprovação unânime da Câmara Municipal. A professora Luiza Lobo é pioneira na introdução da obra de Maria Firmina dos Reis nas universidades brasileiras e no exterior. Ela é, na atualidade, a maior especialista na obra do vimarense Sousândrade. A escritora, que tem vários livros publicados sobre a obra de Maria Firmina dos Reis e de Sousândrade, costuma proferir palestras e divulgar a vida e a obra desses dois literatos que tiveram presença marcante na vida de Guimarães, em encontros literários e conferências nas universidades do Brasil e do exterior. A mesa da sessão solene foi composta pelo vereador Cesar Ribeiro, presidente da Câmara; pelos vereadores Jenille Brito, Altemar Tavares e Ana Luiza, pelo vice-prefeito Osvaldo Gomes, pelas escritoras Dilercy Adler, da Academia Ludovicense de Letras; Ceres Costa Fernandes, da Academia Maranhense de Letras; e pelo juiz Agenor Gomes, membro do Instituto Histórico e Geográfico de Guimarães. Presentes à solenidade, ainda, membros do Instituto Histórico e Geográfico de Guimarães, professores, estudantes e membros da comunidade vimarense. Em sua estada em Guimarães, a professora Luiza Lobo visitou prédios históricos da cidade como o Fórum de Justiça, a Prefeitura Municipal e a Igreja de São José, construída no século XVII, indo, ainda ao povoado Maçaricó, onde Maria Firmina dos Reis fundou a primeira escola mista do Maranhão. A professora visitou, ainda, o Engenho Entre Rios, o distrito de Cumã, o porto do Guarapiranga e a Vila Gen.


82 visualizações