Buscar
  • Nonato Brito

Guimarães acolhe grupo de cicloturistas durante feriado da semana santa


​​SMLXL

No último dia 19 de abril (sexta-feira santa), Guimarães acolheu um grupo de dezessete pessoas, dentre ludovicenses, cariocas, paraenses e portugueses que estiveram pela primeira vez em nosso município numa proposta de turismo sob pedal e de ecoturismo. O grupo de amigos, que estava hospedado em Pericaua (Cedral) foi recepcionado no balneário rio do Encontro pelos secretários Antonio Marcos (Cultura) e José Henrique (Esporte e Lazer), conhecendo em seguida os riachos do Gepuba e o sitio Campina (Mabel). O passeio cicloturistico teve início no Lago do Sapateiro, quando o grupo passou a ser acompanhado pelo professor Elizeu e mais três ciclistas vimarenses (Erick, Wallaf, Nadson do grau).

No total foram percorridos 37 quilômetros, passando pela baixa da pindoba, MA 305, portal da cidade, sala da cooperativa vimarense de turismo, onde foram recepcionados pelo prefeito Osvaldo Gomes, compraram produtos do artesanato local e ouviram uma poesia de Maria Firmina dos Reis recitada pela guia local Ananda, Avenida José Bruno de Barros, estátua de São José, Guarapiranga, Praça dos Sagrados Corações, rua do Porto, Trapiche, Cumã, Santo Antonio, Cumum, Damásio (onde foi feito entrega de livros para o projeto de bibliotecas vaga lume) seguindo até a praia de Araoca, onde os cicloturistas puderam se deliciar com a gastronomia local, com peixes e camarões.

Uma das participantes do passeio cicloturistico, Lucia Ericeira, publicou em suas redes sociais a seguinte impressão sobre Guimarães:

GUIMARÃES É AQUI.

Guimarães terra de lindas praias e mistérios. Aqui viveu Maria Firmina dos Reis, nasceu Sousândrade, literariamente incompreendido em sua época, hoje considerado o precursor do modernismo no mundo. Aqui, na Praia Atins, Gonçalves Dias foi o único a não sobreviver ao naufrágio do navio Ville Boulogne. O corpo nunca foi encontrado. Aqui permanece o mistério do barco encalhado, abandonado por sua tripulação. Aqui a culinária é surpreendente.

Sim Guimarães é especial. Aqui fomos recebidos com profundo carinho e respeito pelos administradores locais, Aqui pedalamos por trilhas e praias, acompanhados por ciclistas que nos ofereceram extraordinárias lições de vida. Aqui conhecemos a Comunidade Quilombola Damásio e nos emocionamos, ao aprendemos, com eles, que cabe-nos fazer a diferença para que o mundo seja melhor. (Fonte: http://www.guimaraes.ma.gov.br)


70 visualizações