Buscar
  • Nonato Brito

Juca Araújo descreve Guimarães em poesia "Coroada pela mãe natureza"


Rio Paquetá

COROADA PELA MÃE NATUREZA

A tão linda Guimarães,

De tão lindas manhãs,

Do crepúsculo e do Luar

Sobre a face do seu mar.

Terra dos riachos cristalinos,

E dos guerreiros guimarantinos.

Como são belíssimas as suas praias!

Quando a maresia beija a branca areia,

Quando no fim da tarde o sol desmaia. Oh! Como é belo tudo que Deus prateia!

Outro lugar bebe seus prantos, Por não possuir tantos encantos, E uma linda baía defronte, Que se expande no horizonte.

Não há no mundo uma mais bela, Assim tão linda como ela. Tão meiga, tão recatada, tão pura! Terra do amor, da poesia, da cultura... Foi a Mãe Natureza lhe coroou, Com o seu mimoso amor!


34 visualizações