• Nonato Brito

Dia do Professor: A freira canadense que ensinava Português para brasileiros em Guimarães


A educadora Irmã Teresinha, professora da Escola Nossa Senhora da Assunção

A Irmã Teresinha, cujo nome de batismo era Leola Brisson, religiosa da Missão Canadense, ensinava Música, Canto e ainda dava aulas de reforço de Língua Portuguesa para brasileiros em Guimarães, no início da década de 1960. Irmã Teresinha integrava uma equipe de quatro religiosas que chegaram em Guimarães no ano de 1958 para exercer a missão religiosa e fundar a Escola Normal Nossa Senhora da Assunção: Irmã Maria Assunta (Therese del Guidice), Irmã Noel (Jeanine Boisvert) e Irmã Maria Teresa (Thérèse Fleury). Nos anos seguintes viriam dezenas de religiosas e religiosos integrar a Missão Canadense em Guimarães. Irmã Teresinha nasceu em Cochrane, Ontário, no Canadá. Com 25 anos e dotada de muitos talentos, possuia dotes musicais, beleza física, perfeita fluência em dois idiomas e grande facilidade para o estudo de línguas. Gostando de debater e de questionar, raras vezes ela encontrava respostas apaziguadoras. Educadora nata, duas palavras podem resumir sua personalidade: determinação e presença dinâmica. Dezenas de vimarenses foram alunos da religiosa canadense, hoje muitos avós: Jaime Araújo, Graça Botão Pelella, José Benedito Ribeiro, Conceição Santos, Raimunda Silva Ribeiro, Sofia Santos Tavares, Maria da Conceição Nogueira Magalhães, dentre outros. (Fonte: Livro "Audácia e Esperança", Georgette Desrochers, IASV, Gráfica e Editora Linha d'Água, São Luís, 2010)

Destaque
Tags